Grupo Farofeno completa um ano do início da subida para o Recife


A Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha (Refeno) é, acima de tudo, uma grande confraternização de velejadores. Grupos são formados, amizades são feitas e laços estreitados a partir do evento. E, há um ano, a Farofeno, flotilha criada para fazer a subida de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, até o Recife iniciou o percurso para participar da Refeno 2019.

Idealizada por Bruna Sobé e Jairo Machado, do barco Caboges, a Farofeno começou a viagem em junho. A cada parada novas embarcações se integraram à flotilha até a chegada na capital pernambucana para participar da Refeno. 

Foram aproximadamente 1.500 milhas náuticas de viagem, incluindo a travessia do Recife até Fernando de Noronha. Após saírem de Angra dos Reis, a Farofeno passou por Vitória, Barra Grande, Salvador e São Miguel até atracarem no Cabanga. Todos os trechos contaram com paradas e apoio de clubes parceiros.

No Recife, dois dias antes da partida para Fernando de Noronha, a flotilha promoveu uma grande confraternização com churrasco. Foram mais de 30 velejadores que estavam inscritos na Refeno.

Neste ano, a Farofeno está se preparando para realizar mais uma vez a subida até o Recife com um grande grupo de barcos e velejadores. As datas, assim como outras informações, serão divulgadas assim que for confirmada a partida da Refeno 2020, após a reunião da coordenação da regata com as autoridades, no final de junho.