Tricampeão da Refeno! Patoruzú (PE) bate seu recorde na chegada à Fernando de Noronha


Fotos: Tsuey Lan Bizzocchi/Cabanga

O Fita Azul da Refeno 2021 é pela terceira vez consecutiva do Patoruzú (PE)! Com nove tripulantes, a embarcação recifense chegou à ilha de Fernando de Noronha na tarde deste domingo (26/09), no Mirante do Boldró, às 14h18m58s. Completou a travessia em 24h48m58s após partida do Marco Zero do Recife, no último sábado (25/09), exatamente às 13h30. 

Além de conquistar a 32ª Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha, o Patoruzú bateu seu próprio recorde de tempo. Em 2019, o veleiro partiu do Marco Zero no sábado, às 13h30, e foi o primeiro a chegar em Fernando de Noronha, no domingo, às 17h15. O percurso durou 27h45m35s, tempo superior ao de 2018, quando fez em 25h58m12s e também levou o Fita Azul.

No título deste ano, o Patoruzú foi comandado pelo capitão Carlos Moura, mais conhecido como Carlito. Ele também esteve presente na tripulação em 2018 e 2019, com Higinio Marinsalta, argentino radicado em Pernambuco há 40 anos, à frente do Trimarã. 


Fotos: Tsuey Lan Bizzocchi/Cabanga

Os barcos percorrem um total de 300 milhas náuticas, o equivalente a 560 quilômetros, na maior travessia oceânica do Brasil e da América Latina.

Ao todo, 700 velejadores chegarão ao Mirante do Boldró, espaço de cerca de 500 metros que fica de frente para a praia do mesmo nome. O local é famoso pela vista pôr do sol. As últimas embarcações têm previsão de chegada para terça-feira (28/09). 

Números

Das 77 embarcações que partiram do Marco Zero, 14 são de Pernambuco, três a menos em relação à Bahia, estado com mais barcos entre os nordestinos. 

Dos 16 estados brasileiros participantes Refeno 2021, principal travessia oceânica do Brasil, cinco são do Nordeste. Além de Pernambuco e da Bahia, Alagoas, Rio Grande do Norte e Sergipe também representam a região, cada estado com uma embarcação. No total, são 34 veleiros nordestinos.

Português English Español Français Deutsch Italiano