Uruguaiana é a primeira embarcação a chegar para a Refeno 2020


Já estamos no clima da 32ª Regata Internacional Recife-Fernando de Noronha. Faltando menos de dois meses para a partida da Refeno 2020, marcada para o dia 10 de outubro, a primeira embarcação atracou no Cabanga. Vindo do Rio Grande do Sul, o veleiro Uruguaiana U3, comandado por Henrique Freitas e com César Missiaggia na tripulação, chegou ao Recife no dia 16 de agosto para a maior travessia oceânica da América Latina.

Esta será a estreia do barco na Refeno após um ano de planejamento para sair do Rio Grande do Sul para a capital pernambucana e depois seguir para Fernando de Noronha. A viagem iniciou no dia 19 de maio e passou por cidades de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Alagoas até chegar em Pernambuco.


Foram quase três meses velejando para realizar o sonho do comandante Henrique Freitas. Prestes a completar 60 anos de idade, o capitão se deu este presente para comemorar mais um ciclo de vida e buscar novos desafios em alto mar.

“Pela primeira vez vou participar da Refeno e me inscrevi como prêmio pelos meus 60 anos. E por ter me dedicado toda a vida para a família, alunos, pares e sociedade em geral. Então, chegou a minha vez de aproveitar, conhecer novos amigos e prestigiar a equipe da Refeno que tanto se esforça para organizar um evento tão tradicional”, afirmou o comandante.

Mesmo sendo sua estreia na Refeno, Henrique Freitas já sabe o clima agradável que encontrará no evento. A grande confraternização de velejadores de todo Brasil e até de outros países atrai cada vez mais novos participantes da Refeno. E, no final, a mensagem repassada é das grandes amizades construídas.

“Conheço Jairo Machado, do barco Caboges e organizador da Farofeno, e ele sempre disse do ambiente alegre que tem a Refeno e fiquei com vontade de conviver neste clima de amizade, além de disputar sadiamente e poder viver algumas peripécias. É tudo muito alegre, vivo e com tanta gente que se esforça para fazer ume vento de qualidade como Leonides Alves, Sueli Cavalcanti, Hans Hutzler, entre outros. E quando cheguei, já fui muito bem recebido pelos marinheiros, que foram educados e voluntariosos. Dá orgulho de participar de tudo isso e estou muito feliz pela oportunidade. Agora é aproveitar ao máximo e curtir minha estreia na Refeno”, pontuou.